ELETROMANOMETRIA ESOFÁGICA COMPUTADORIZADA

O que é?

A Eletromanometria Esofágica Computadorizada é um exame recomendado para avaliar a função motora do esôfago durante a deglutição. O procedimento é realizado através da introdução de uma sonda flexível pela narina, que ultrapassa o esfíncter esofágico inferior.

 

Durante o exame não é utilizada nenhuma sedação e sua realização é indicada quando o paciente apresenta dificuldades para engolir (disfagia), em caso de doenças do refluxo gastroesofágico, etc. Um computador interpreta a leitura das pressões identificadas e suas sequências, para que assim, seja possível diagnosticar o resultado mais precisamente através de padrões pré-estabelecidos. A Eletromanometria Esofágica Computadorizada dura em torno de 15 minutos, podendo variar de acordo com a complexidade do caso. O exame deve ser realizado após orientação médica.

 

Qual o objetivo do exame?

A Eletromanometria Esofágica Computadorizada tem como objetivo proporcionar diagnósticos de:

  • Anormalidades musculares;
  • Fraquezas no esfíncter esofágico inferior;
  • Distúrbios de motilidade primária do esôfago (espasmo difuso do esôfago, esôfago em quebra-esôfago, acalasia e distúrbios inespecíficos da região);
  • Doenças sistêmicas associadas a distúrbios de motilidade do esôfago (polimiosite, esclerodermia, dermatomiosite, doença neuromuscular, doença mista do tecido conjuntivo, diabetes mellitus e pseudo-obstrução intestinal);

 

O exame também pode ser realizado com o intuito de localizar o esfíncter superior do esôfago antes da introdução da sonda de pH em pessoas com alterações anatômicas.

 

Qual o preparo para o exame?

Para a realização da Eletromanometria Esofágica Computadorizada não é preciso acompanhante, mas é necessário:

  • Comparecer a recepção 15 minutos antes do horário agendado para o exame;
  • Suspender a medicação de uso para o estômago no mínimo 7 dias antes do exame;
  • Que o paciente esteja de jejum de 8h (comida) e 4h (água);
  • Trazer carteira do convênio, pedido médico do exame autorizado pelo convênio e cédula de identidade (RG).

Deixe um Comentário